A maioria das histórias que ouvimos sobre Tiananmen em 1989 se concentra nos estudantes ativistas, uma vez que eles controlavam a praça Tiananmen e agitavam faixas exigindo “liberdade e democracia”. Porém, a história real dos protestos é um pouco mais complexa. [ler mais]

Em 1993, logo após a queda da União Soviética, o jornalista e político liberal italiano Jas Gawronski entrevistou Fidel Castro em Havana. No decorrer da conversa, Fidel Castro defende a legitimidade do socialismo na China e no Vietnã, explica por que ele tem alguma simpatia pelos… [ler mais]

Estamos publicando este artigo de For Ever, apesar de ser um emaranhado de disparates e jargões sem sentido. Na opinião de For Ever, o Estado de Weimar é um Estado marxista; nós, na Ordine Nuovo, somos adoradores do Estado que querem que o Estado exista ab aeterno (For Ever… [ler mais]

Eu estou muito feliz em conhecê-los, camaradas. Não é fácil conhecer pessoalmente, uma vez que o Norte e o Sul da América estão muito longe da China, separadas pelo Oceano Pacífico, além dos obstáculos humanos apresentados pelos Estados Unidos. Presentemente, a China não… [ler mais]

Historicamente, os presidentes estadunidenses alcançam seus maiores índices de aprovação em razão de guerras. George W. Bush atingiu o recorde histórico de 90% em 2001, enquanto a nação furiosa se preparava para invadir o Afeganistão, e seu pai, George H. W. Bush, fica em segundo… [ler mais]

Hoje é quase um lugar-comum reconhecer que os rumos tomados pela história nas três últimas décadas foram fortemente influenciados pela derrota da experiência soviética entre 1989 e 1991, quando se estabeleceram a economia de mercado e a visão ocidental de democracia como valores… [ler mais]

A experiência de conforto e paz interiores prometida por todas as religiões – e, nesse quesito, nenhuma delas se compara ao budismo – vem sempre acompanhada por conflitos banhados em sangue. Em claro contraste com a selvageria intolerante de outras religiões, o budismo, segundo… [ler mais]

Normalmente, os tankies não acreditam que Stálin ou Mao “não fizeram nada de errado”, embora muitos usem essa frase para fins de efeito (afinal de contas, estamos na Internet). Acreditamos que Stálin e Mao foram socialistas dedicados que, apesar de seus erros, fizeram muito mais… [ler mais]

Existe uma contradição fundamental em vários estudos marxistas produzidos no ocidente. Que contradição é essa? Toda vez que a gente vai falar, por exemplo, do marxismo na Ásia — na China, na Coreia, no Vietnã — quando a gente vai tratar de movimentos populares em países… [ler mais]